Que manchinha é essa? (Parte 1)


Fatores como a acne, variação hormonal, exposição solar, gravidez, envelhecimento e reações alérgicas são os mais comuns para formação de manchas na pele. As manchas são lesões em placa, que contagiam de forma contínua e, normalmente, são bem maiores do que as pintas. Elas aparecem normalmente em áreas expostas aos efeitos do sol, como o dorso das mãos, rosto, ombros e colo. Mas existem diversos tipos de manchas, e a boa notícia é que quase todas podem ser tratadas!

Veja como reconhecer cada uma e o tratamento para elas:


· Melasma



Os melasmas são de cor castanha e surgem em áreas do corpo mais expostas ao sol, como colo, braços, mas principalmente o rosto. Normalmente elas estão relacionadas a uma mistura de exposição solar com a influência do hormônio feminino, por isso estão mais associadas à gestação e ao uso de anticoncepcionais, além de algumas medicações. Quando ela aparece na gravidez, é chamada de cloasma. Pode surgir em bochechas, testa, queixo e área do bigode.



· Senis



São marcas escuras (melanoses solares) aliadas a manchas brancas ou mais claras que a pele normal (leucodermia solar) e manchas arroxeadas (púrpura senil). Elas são resultado da ação do sol e da idade aliada ao fator genético, e a melhor forma de preveni-las é usando o protetor solar frequentemente.



· Sardas



As sardas, embora sejam lindas, são manchas decorrentes da exposição solar que normalmente aparecem na infância e adolescência, aumentando conforme a pessoa toma sol. Ela é mais comum em pessoas com fototipo claro, pessoas de pele mais clara, pois a pele não está tão adaptada à exposição solar. Não são perigosas nem evoluem para tumores malignos, mas podem indicar que a pessoa está se expondo mais ao sol do que deveria.


O tratamento:


Nos três tipos de manchas citadas é importante cuidar da pele desde a higienização, usando sabonetes que auxiliam na uniformidade da pele, como o Sabonete Bio White que contém o ativo Bio Fruits: um composto contendo alfa-hidroxi-ácidos (AHA) naturais (Lático, Cítrico, Glicólico, Málico) obtidos de plantas e frutas especialmente selecionadas, promovendo a remoção de células mortas da pele, garantindo um aspecto mais uniforme e luminoso. Usar diariamente um creme clareador como o nosso Clareador de pele, que contém os ativos:

E para potencializar esses cuidados pode usar também um esfoliante físico duas vezes na semana, sempre respeitando a sensibilidade da pele. Como o Peeling: que remove impurezas e células mortas, auxiliando no clareamento de manchas superficiais, proporcionando aparência luminosa e viço à pele.



Temos ainda a máscara clareadora como a Vita C enzyme que contém Vitamina C e possui intensa ação antioxidante, propicia ação clareadora (previne e atenua manchas) e sequestra radicais livres, deixando a pele com aparência mais bonita e saudável. Um dos ativos, o Renew zyme, é extraído da romã que reúne as propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, reduzindo o rico de surgimento de manchas pós inflamatórias e pode ser usado em qualquer fototipo de pele.


A utilização de filtro solar é fundamental, além de evitar a exposição ao sol e usando chapéus, bonés e sombrinhas. Existem ainda, manchas que podem ser causadas por alimentos, lesões e atrito, assunto que abordaremos no próximo post.

Aproveite a dica e até logo.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.